Archive for the ‘Lugares’ Category

Especial Filmes: É proibido fumar (Br)

17/01/2010

Meu deus, ma-que-calor! Não sei se o calor abafado é ruim ou se estar em casa nesta situação é ruim… ahh, como eu gostaria de estar na praia, alternando entre fritar na areia e flambar nas águas salgadas do mar! Ou então, metida numa piscina bebendo um suco de melancia bem geladinho!

Mas enquanto esse sonho não se realiza…

Segunda passada fui ao HSBC Belas Artes, e assisti aquele novo filme da Anna Muylaert, ‘É proibido fumar’, protagonizado pela Gloria Pires.

De um tempo pra ca, redescobri o cinema brasileiro. Nosso pais tem produções audiovisuais excelentes! Pra quem não sabe, durante a Era Collor o cinema brasileiro praticamente foi ‘extinto’ após o fechamento da Embrafilme, do Concine e a Fundação Brasileira de Cinema.

Após a criação da Ancine, em 2001, a produção cultural foi retomada. Apesar das produções do cinema brasileiro terem crescido, a participação no mercado ainda é pequena…  mas, vamos voltar ao foco principal, o filme!

Logo no começo o vicio da protagonista pelo cigarro é escancarado. Ela fuma sem parar, em qualquer lugar e quase o tempo todo. Se ela pensava em parar de fumar? Não, e nem fazia questão. Ate que, um belo dia (sim, há de ser belo, tais coisas só acontecem em dias belos..mesmo que nublados ou chuvosos) ela conhece seu novo vizinho, se apaixona e se motiva a largar o vicio – ou simplesmente o faz para agradá-lo, fica a critério do cliente…

Com essa nova ‘paixão’, ela volta a se cuidar, e isso inclui parar de fumar…; nesse cenário, ela precisa lidar com suas inseguranças e carência. E ai que a trama se desenrola.

O filme tem cenas divertidas sem serem forçadas, e o enfoque gira completamente em torno da protagonista, tanto que durante o filme apenas a visão dela é mostrada. Você desconhece o passado, sentimento e ponto de vista do vizinho.

Alem disso, a câmera esta quase sempre parada, o que propõe uma idéia de tédio, tempo morto, que remete a vida da personagem. O cenário de sua casa relembra as casas americanas dos anos 60/70, num tom rosa e pastel. Há cor, porem ela esta ‘apagada’. Na minha opinião, isso remete a personalidade da protagonista: uma pessoa viva, jovem, porem apagada e estagnada no tempo.

A trilha sonora é agradável, o elenco atua muito bem. E, alguns após saírem do cinema podem se perguntar o porquê do nome do filme. Eu, na minha petulância, cheguei à seguinte conclusão: Fumar mata! (só assistindo o filme para entender!)

Bom filme e boa pipoca pra quem for assistir!

Graffiti

13/01/2010

Passeando pelas ruas a pe, avenidas rodovias radiais de carro… não tem quem nunca reparasse nos desenhos na rua, nos grandes muros coloridos e talvez ate em mensagens. Que tipo de pessoas pintam aquilo? Por que pintam? O que querem expressar com isso?

Desde sua origem, o graffiti sofre preconceitos. A maioria das pessoas, inclusive ‘as autoridades’, confundem o graffiti com a pichação, o vandalismo. E, fico suspresa em ver que nessa década, mais ultimamente, essa nova arte anda ganhando notoriedade e respeito no Brasil!

Só de novembro pra ca, tomei conhecimento de três exposições que tratam do assunto. A primeira foi exclusiva sobre os artistas de rua ‘osgemeos’, que aconteceu na FAAP.

Os caras são la do Cambuci e grafitam por São Paulo inteira, e também já expuseram seu trabalho em galerias em Nova York, Milão, Paris, Tokio, Hong-Kong e Londres.

Eu gosto da conotação critica que eles colocam nas suas obras, e da forma quase infantil e delicada dos personagens, sem contar na cor ‘amarela’ deles. Impossível não reconhecer!

Foto que eu tirei de um dos grafites da dupla, na Av. Tereza Cristina.

Foto retirada na Av. Tereza Cristina, por mim 🙂

Atualmente o MASP esta com uma exposição de graffiti intitulada “DE DENTRO PARA FORA / DE FORA PARA DENTRO”, acontecendo ate o dia 5 de fevereiro.



“Onde seis grafiteiros talentosos estarão realizando a exposição, sendo eles: Zezão, Titi Freak, Stephan Doitschinoff, Ramom Martins, Daniel Melim e Carlos Dias. As obras que estão sendo expostas, interagem com o público e “conversam” entre si, dando mais asas ao que o título da exposição expressa.

A exposição traz também seis vídeos que narram a trajetória de cada artista, desde seus trabalhos pelas avenidas de São Paulo, Brasil e exterior.”

Onde: MASP – Museu de Arte de São Paulo
Local: Av. Paulista, 1578 – São Paulo/SP
Título: De dentro para fora / De fora para dentro
Quando: De 20/11/2009 até 05/02/2010
Quanto: R$15,00  / Estudante R$7,00
Horário: Das 11:00 às 18:00

Fone: (11) 3251 5644

Fonte desta informação: http://mtv.uol.com.br/rapniggaz/blog/exposi%C3%A7%C3%A3o-de-graffiti-no-masp-%E2%80%9Cde-dentro-para-fora-de-fora-para-dentro%E2%80%9D


Mas, a única que visitei ate agora foi a que aconteceu no MuBE (Museu Brasileiro da Escultura) e que terminou agora dia 10 de janeiro.

Foto do MuBE

Apesar de ter sido, na minha opinião, uma mostra muito pequena (apenas três painéis para cada artista), valeu muito a pena. Foi muito interessante ver como os artistas se expressam em uma tela, e como o fazem nas ruas. E cada detalhe no traçado dos sprays, cada detalhe das mensagens, bem interessante! Ainda mais aqueles que não estão acostumados a andar nas ruas, ou a reparar nesse tipo de talento, vale muito a pena conhecer.

E, por descuido do destino, acabei descobrindo o fotolog da grafiteira Tikka, que expos no MuBE. La no fotolog dela, tem outros links de amigos tambem grafiteiros.

Vale a pena conferir! : http://www.fotolog.com.br/tikka_noturnas/