Archive for the ‘Vida’ Category

Março de dois mil e dez não parece março

06/03/2010

Não conseguir mais rabiscar letras não é legal…

Faz tempo que não escrevo, e isso me deixa um tanto quanto angustiada! Gosto de escrever. Mesmo que besteiras… gosto do prazer de produzir um texto, de me expressar.

Não sei como vai ser o ritmo esse ano, mas essa semana me levou a acreditar que vai ser tão corrido, mas tão corrido, que mal vou sentir o tempo passar e novembro vai chegar rapidinho. E ate la, espero não abandonar esse cantinho aqui!

Não há nada de espetacular em ficar expondo vontades, mas o que acontece nesse caso é que não quero abrir mão (novamente) de blogar. Quem me conhece sabe que blogo desde os dez anos e apesar do período pré-adolescente de avalanche sentimental e ‘achismo de maturidade’ ter passado, a vontade de escrever, não.

É isso.. é mais o desabafo de um temor, o registro e futuro lembrete de uma sensação, do que qualquer outra coisa.

Será que outras pessoas passam por isso também? De ter medo de deixar de fazer o que gostam, por mais simples que seja?

~*~

A vida (de vestibulanda) começa depois do carnaval

Sabe ‘aquela’ primeira conquista própria  que dependia de toda sua dedicação pra se tornar realidade, que você sentia na ponta do lápis, no risco da caneta no caderno? Essa conquista ai, que você constrói com palavras, idéias e conhecimento, que marca sua passagem para a vida adulta? Essa daí mesmo, escorreu por entre as mãos. O lápis, a caneta, o papel.. tudo caiu no chão. Caiu na realidade, você não conseguiu. E quem sentiu dores não foi o papel, a caneta ou o lápis… foi você.

E ai, como você não quer desistir logo de cara, e pensa que os três anos de colegial foram mais farra do que estudo, se da mais uma chance, e vai pro cursinho.

E ca estou, nessa situação. Eu e mais umas quatro mil pessoas no Tamandaré.

.

Essa semana marcou a volta aos estudos, sob uma nova realidade. Cursinho não é escola! Você não tem que fazer coisinhas pra passar de ano. Não é faculdade! Mas você já é adulto, e tem uns bares irresistivelmente perto para te seduzirem e desvirtuar o caminho do ‘bem, a verdade, e a vida!’. Pois é.

Esses sete dias corridos, não correram. Voaram! E pelo visto vai ser assim o ano inteiro. Isso é bom, anestesia a dor que sempre antecede as boas noticias (ou não.. – mas vamos pensar positivo!).

To curtindo muito! É muito puxado… rever coisas já antes vistas, tarefa todo dia… e você nem sabe se no final vai ser recompensado. É…

Mas tem pessoas novas e divertidíssimas (desde green line ate o Acre!), tem metro as seis da manha com as amigas (compartilhar dores sempre é bom), tem professores excelentes que fazem você gostar de coisas antes odiadas (matemamamama…), tem ar-condicionado pra te manter acordado (e ressecar sua garganta) e calor humano pra te aquecer, quando você tenta se enfiar na carteira (e é esmagado) =D

Enfim… não sei o que esperar. Mas assim é mais divertido, não é? Essa incerteza sobre as coisas, esses mistérios, que seduzem e pedem pra você se entregar. Então, que me entregue de corpo e alma ao cursinho! E vamos ver o que vira…

Updated: Pra terminar esse post, não poderia me esquecer de uma frase muito linda, que combina muito com esse momento de tensão e incertezas, pressa e ao mesmo tempo lentidão…

“Reze e trabalhe, fazendo de conta que esta vida é um dia de capina com sol quente, que às vezes custa muito a passar, mas sempre passa. E você ainda pode ter muito pedaço bom de alegria. Cada um tem a sua hora e a sua vez: você há de ter a sua.” Guimarães Rosa

*

ps* Dani, seu post não esta esquecido! Ainda to pensando no que escrever nele, pra ficar legal! Ta? Quando tiver postado te aviso=)

Advertisements

Passado, presente, futuro. Tudo mixado.

28/01/2010

Oiiiee! 😀

Sumi uns tempos, conseguir viajar! Eeeeba! Fui pra Atibaia, e depois pra Boracéia… Ótimos lugares, com ótimas pessoas! Pena que o clima (maldita chuva tão (des)necessária) não colaborou muito, mas no final ate que deu uma trégua. Deu pra curtir bem a piscina do sitio e a areia – sem ser de construção – da praia!

Perfeito!

Meu deus, como eu AMO o mar! Já estou com vontade de voltar para a praia, só pra nadar, ouvir o som das ondas, sentir o sal da água do mar…

Tenho mais um mês de férias, e saber disso já me deixa com vontade de quero-mais-não-ter-o-que-fazer . Mas… c’est la vie. Então, carpe diem, viva la vida e don’t worry, be happy…. (momento bregum-le-le, prontoparei)

No geral, minhas férias estão sendo bem legais. To dormindo MUITO, e eu ADORO isso! No resto do ano é só correria, sempre… e essa pausa de chegar a ter tédio por não ter o que fazer, depois deixa uma saudade… Enfim, fiz muitas coisinhas, e vou falar sobre algumas delas hoje.

Passa-tempos Li 1984, obra de George Orwell crítica ao governo da URSS, mais precisamente durante o período durante e pos Stalin.

Capa do livro

O livro é bem interessante, porque na época fazia uma alusão a um possível futuro do mundo (o livro foi escrito no final da década de 40 e tentava ‘prever’ a de 80) com um regime comunista opressor. Apesar do escritor ser socialista declarado, ele se contrapôs ao modelo de governo da união soviética porque o mesmo contrariava e deturpava os idéias socialistas e comunistas originais e do inicio da revolução.

O livro é muito bom porque nos leva a imaginar como seria um mundo onde a privacidade não existisse, controlado por um governo que é sustentado pela ilusão e a manipulação da historia, dos sentimentos e do pensamento das pessoas…

Para quem se interessar, escrevi mais sobre minhas opiniões acerca do livro e coloquei tudo ali na pagina Opinião – Livros 1984 George Orwell! (:

Semana passada, antes de viajar, meu amigão from heart s2 O Barbudo me emprestou o PSP dele pra jogar Pokémon Fire Red durante a viagem. Ele instalou um emulador de gameboy no psp, ai da pra jogar vários jogos da época dos gameboys. Eu tenho o Gameboy Advanced e na época em que o ganhei eu joguei a versão Crystal do Pokémon. Eu tinha nove anos. Sabem quanto tempo faz isso!? O.o

FireRed no PSP 🙂

Enfim, voltando ao assunto… passei minhas noites inteiras durante as viajens jogando Pokémon. O fire red basicamente é uma versão ‘reformulada’ da versão red.

No Zoo da Fuchsia City!

A historia do game é basicamente a mesma (há novas ligas), porem o design do jogo é parecido com o da Crystal. A tela é colorida, e houve uma reformulação nos menus, por exemplo. No geral.. bom, sabecomé. Pokémon, infância, férias, vicio. Muito bom! ^^

Safari Zone

Meus pokemons!

Vida Não paro de pensar no que vai ser fevereiro pra mim, e mal terminou janeiro.

Tantos planos! Volto pro inglês, cursinho começa dia 23 e pretendo fazer alguma outra atividade ainda não completamente escolhida. Talvez yoga ou pilates, para acalmar os ânimos, a mente e o corpo! E claro, largar o sedentarismo (S2)…. Mas, nisso tudo o que eu sinto mais falta e tenho muita vontade de voltar é para o canto.

Não sei se com outras pessoas é assim, mas sabe aquela coisa que você simplesmente ama fazer, se identifica? Não sou boa critica de mim mesma, não sei e nem quero saber se canto bem ou mal, mas eu gosto de cantar. Isso me anima, me revive, me traz vida, alegria! E se apresentar, é uma das coisas que eu mais tenho medo e mais amo! A sensação das poucas vezes (três) em que me apresentei, foi inesquecível.. frio na barriga, ansiedade, suor gelado, medo, felicidade, explosão de mil sentimentos, melhor que montanha-russa…

To prorrogando minha volta pro canto para quando eu conseguir entrar na USP. Não sei se to fazendo a coisa certa, talvez ao longo do ano eu abandone os exercícios físicos ( preguiça-ça D: ) e volte para minha paixão.

Vou tentar fazer o que me deixar mais feliz… mas ta difícil escolher o caminho.

Especial Filmes: É proibido fumar (Br)

17/01/2010

Meu deus, ma-que-calor! Não sei se o calor abafado é ruim ou se estar em casa nesta situação é ruim… ahh, como eu gostaria de estar na praia, alternando entre fritar na areia e flambar nas águas salgadas do mar! Ou então, metida numa piscina bebendo um suco de melancia bem geladinho!

Mas enquanto esse sonho não se realiza…

Segunda passada fui ao HSBC Belas Artes, e assisti aquele novo filme da Anna Muylaert, ‘É proibido fumar’, protagonizado pela Gloria Pires.

De um tempo pra ca, redescobri o cinema brasileiro. Nosso pais tem produções audiovisuais excelentes! Pra quem não sabe, durante a Era Collor o cinema brasileiro praticamente foi ‘extinto’ após o fechamento da Embrafilme, do Concine e a Fundação Brasileira de Cinema.

Após a criação da Ancine, em 2001, a produção cultural foi retomada. Apesar das produções do cinema brasileiro terem crescido, a participação no mercado ainda é pequena…  mas, vamos voltar ao foco principal, o filme!

Logo no começo o vicio da protagonista pelo cigarro é escancarado. Ela fuma sem parar, em qualquer lugar e quase o tempo todo. Se ela pensava em parar de fumar? Não, e nem fazia questão. Ate que, um belo dia (sim, há de ser belo, tais coisas só acontecem em dias belos..mesmo que nublados ou chuvosos) ela conhece seu novo vizinho, se apaixona e se motiva a largar o vicio – ou simplesmente o faz para agradá-lo, fica a critério do cliente…

Com essa nova ‘paixão’, ela volta a se cuidar, e isso inclui parar de fumar…; nesse cenário, ela precisa lidar com suas inseguranças e carência. E ai que a trama se desenrola.

O filme tem cenas divertidas sem serem forçadas, e o enfoque gira completamente em torno da protagonista, tanto que durante o filme apenas a visão dela é mostrada. Você desconhece o passado, sentimento e ponto de vista do vizinho.

Alem disso, a câmera esta quase sempre parada, o que propõe uma idéia de tédio, tempo morto, que remete a vida da personagem. O cenário de sua casa relembra as casas americanas dos anos 60/70, num tom rosa e pastel. Há cor, porem ela esta ‘apagada’. Na minha opinião, isso remete a personalidade da protagonista: uma pessoa viva, jovem, porem apagada e estagnada no tempo.

A trilha sonora é agradável, o elenco atua muito bem. E, alguns após saírem do cinema podem se perguntar o porquê do nome do filme. Eu, na minha petulância, cheguei à seguinte conclusão: Fumar mata! (só assistindo o filme para entender!)

Bom filme e boa pipoca pra quem for assistir!

Primeiro de 2010!

11/01/2010

Eu sou a única pessoa que sente que 2010 nada tem a ver com 2009? Isso é sinal de ano bom =)

Como passaram o ano novo? O meu foi bem legal, um pedaço da família junta no sitio.. calor, piscina, filmes a noite, muita comida gostosa no ano novo e muuuito verde e paz! Amo! Quero voltar pra la assim que der, gosto muito de viajar nas férias sem ter preocupação com a volta… e agora com o cursinho voltando só no final de fevereiro, ficar em casa é algo que não quero de jeeeito nenhum! Mas enquanto não volto aos morros verdes, me contento com a cidade da garoa…

Filmes Durante minha estadia no campo, assisti vários filmes. O que eu mais gostei foi ‘O cheiro do ralo’, com Selton Mello.   Muito divertido! O protagonista é um cara insano, com sérios distúrbios, e o filme gira em torno do psicológico dele. Assistam! Muuuito legal! Num próximo post eu escrevo mais profudamente minha visão sobre o filme. Antes, assistam! =)

Também assisti Transformers 2, Pressagio, A Era do Gelo 3 e A mulher invisível.

Transformers 2 ~ a historia de robôs alienígenas é bem bobinha, e o filme todo tem aquela coisa do ‘americano é o salvador do mundo, o bem da humanidade, que deve conduzir as pessoas ao progesso e paz’ e de tantos detalhes eu não conseguia sequer enxergar direito os robôs, muita poluição visual. Bem juvenil e tosco. Mas eu.. gostei! É aquele filme sessão da tarde pra sua cabeça não ter que pensar em nada, só na diversão. Tem algumas cenas engraçadas, alguns robôs são engraçados… mas não é um filme que eu diria que achei o Maximo. E sem contar que a Megan Fox ta muito ninfeta nesse filme, fala serio! O.o Fora isso,o filme é legal, ponto.

Pressagio ~ Mais um desses filmes de fim do mundo. Ta na moda. Mas esse daí faz menção ao lado religioso da coisa… É o apocalipse numa mistura entre ciência e religiosidade. De 0 a 10, daria um 6. O filme consegue ser interessante ate.

Se você não quer Spoiler, pule o parágrafo seguinte…

Um professor de física no MIT não sabia se acreditava no Darwinismo puro (somos fruto do acaso, e nossos atos tem conseqüência que variam pelo acaso, nada esta ‘escrito’ ) ou se existia alguma força superior intervindo nos atos humanos, na ciência e na historia. Ate que, num belo dia, ele descobre que as coisas não são ao acaso, existe sim uma determinação da historia e blábláblá. E nisso, ele descobre o dia do fim do mundo e também as datas de varias catástrofes em que morreram varias pessoas.. Oooh! Tudo bem. Ai vem umas figuras estranhas malvadas e com cara gelada que tentam o tempo todo falar com o filho dele e levá-lo pra algum lugar. No final vc descobre que os ‘tipos et’ eram anjos e levam o filho do cara para um outro planeta, enquanto a terra vai ser dizimada por uma explosão solar (já teoricamente prevista pelos cientistas que ocorreria,mas não quando) com todos os habitantes inúteis. Só algumas crianças são salvas.

Ai vem aquelas reflexões sobre o papel da ciência e da religião… (Opiniao pessoal mode-on) E nisso encontrei um questionamento: se Deus (Cristão) diz que existe o livre-arbítrio, por que havia uma predestinação? Por que existia as datas dos acidentes? Aquelas pessoas estavam sendo conduzidas, mesmo que inconscientemente, para a morte. Elas não viviam o livre-arbítrio.Tudo,tudo mesmo, desde a criação da humanidade ate seu fim, estava escrito. Então como deus pode ser amor, fe, paixão, perdão, todas essas coisas boas, se ele sabia que as pessoas sofreriam, que a humanidade seria perversa do jeito que ela é, e permitiria isso?

Não me venham com bobagens de diabo e o caralho a quatro, pq se Deus é amor, verdade, salvação e tudo o mais, ele teria dado um jeito na coisa. Não deixaria o mau ficar brincando com a própria criação, e as pessoas sofrerem.

Por isso acredito mto mais nas energias, no cosmos, na dualidade…. homem x mulher, água x fogo, ar x terra, bem x mau, dia x noite, frio x calor… as coisas se completam, simples assim… para existir o bem, necessariamente precisa existir o mau, e cabe a nos controlar nossas forças, e decidir qual delas queremos seguir. (Opiniao pessoal mode-off)

Fim do spoiler =P

A mulher Invisível ~  Uma comedia brasileira seguindo, na minha opinião, o estilo das comedias americanas. No geral, filme divertido, bem legal! Só não gostei do final, mas fazer o que, tinha que ter o ‘amor impossível’ realizado, mesmo quando o cara é um filho da mãe desgraçado. Mas é bem legal pra quem quer diversão instantânea, tipo miojo.

A Era do Gelo 3 ~ Filme fofíssimo, own! Infantil, sem muita delicadeza e raciocínio na mensagem (ao contrario do Up – Altas Aventuras). Mas adoorei! Não é um filme patético, não tem cenas e som muito poluídos. É bem simples, infantil e … fofo! Só não amo o filme pq ele não me emocionou (por exemplo no Up, eu chorei o filme inteiro hahahaha! Eu sou chorona já, mas o filme é lindoooo meu deus!)

Enfim… vou terminar o post senão ele vai ficar gigante, já são quatro da manha e eu preciso acordar cedo ‘hoje’ (tipo… meio-dia! Hahaha!) e ainda tem muita coisa que eu quero falar!

No próximo post vou falar da minha visita ao MUB, durante a exposição dos grafites! E com certeza mais de férias, sentimentos e talvez filmes…

É isso ai.. Beijos!

Último do ano

30/12/2009

Fazendo um balanço geral de 2009, foi um bom ano! Não foi excelente, mas também não foi ruim. Foi bom.

Foi um ano de conquistas .

No plano interior, conquistei meu amor próprio (mesmo que nossa relação ainda seja um pouco conflituosa..haha!) , conquistei mais independência e menos medo. Conquistei mais liberdade. Antes eu tinha muito medo de andar sozinha na rua, de conversar com varias pessoas num grupo, de expor minhas idéias e agora, não tenho mais essas coisas ou tenho menos que antes.

Estou mais forte, mais confiante. Algumas pessoas são naturalmente assim, feliz consigo mesmas, ligando o foda-se pra todo mundo e fazendo o que bem entender. Eu, in(felizmente?) não consigo ser assim. Eu penso nos outros, eu penso nas pessoas e procuro sentir o que elas sentem. Não que isso seja um defeito, mas fazer isso o tempo todo é sufocante porque agente acaba se prendendo muito aos outros e esquece de si mesmo. Ser razoavelmente egoísta não é algo ruim, e nesse ano eu aprendi a ser um pouquinho, mas ainda falta muuito!

No plano material não tive muitas ambições, mas umas pouquinhas já me deixaram feliz. Consegui aprender a usar maquiagem (hahaha, aos 17 ter um pouco de vaidade não é tão mal!). Ainda detesto pintar as unhas, de vez em quando ainda tento, mas acho que não tem jeito mesmo, não gosto. Consegui domar um pouco minha orelha, pq ela adooora inflamar! Bepantol foi bem amigo nisso, da uma curada relativamente rápida na alergia de brincos. Então, comecei a usar mais brinco também… Ainda não aprendi a controlar meu cabelo, mas minha pele ta com menos acne e melhor, apesar de ainda não estar do jeito que eu gostaria (ok, eu implico demais com isso!). Mas ta bom, as coisas tão indo! Resumindo tudo, estou menos macho e mais vaidosa. Ahuehuae =D

No plano social… conheci varias pessoas que gostei muito e me inspiram admiração. Pena que não deu tempo de ficar mais próxima dessas pessoas, pq eu realmente considero-as muito! Fazer o que, ano de vestibular parece que é assim mesmo, as relações ficam mais supérfluas… Mas também foi um ano em que eu sai bastante ate! Fui no show do Iron, em duas passeatas ForaSarney, fui no teatro, viajei pra Porto Seguro e Salvador, reencontrei Brasília… e sai ate que bastante com meus amigos, isso foi muito bom! =)

No plano escolar… bom, foi um fiasco. Da pra contar nos dedos quantas tarefas de casa eu fiz. Acho que foram umas dez o ano todo. Hahaha! Ou seja, saldo quase zero de aprendizado nas matérias mais chatinhas (fis, quim, mat), mas no resto ta beleeeeeza. Esse ano eu tava muito triste, desanimada, desmotivada. Cansei já de falar sobre isso, mas as vezes sinto como se tivesse que justificar pra mim mesma o tempo todo que não deu, mesmo eu sabendo que não tinha condições mesmo de dar certo, de ter empolgação pra fazer alguma coisa. Ate porque, uma das coisas que considero mais idiota é o sistema atual da escola. Agente aprende coisas inúteis pra depois que passar no vestibular deletar tudo, e a escola acaba perdendo o papel social dela, fica algo muito mecânico e desinteressante… enfim, deixo essa critica pra depois,mas o que quero dizer é que pra alguém que já acha a escola um pe no saco e ta passando por problemas pessoais, a coisa fica mais chata ainda,e deu no que deu. Pelo menos to de férias ate fevereiro =P

No plano intelectual… esse ano fiquei bem contente de ter conseguido tempo pra ler algumas coisas que eu tava com vontade. Li Crime e Castigo, O caçador de pipasO processo, 1984 e Revolução dos Bichos. E também consegui assistir vários filmes diferentes, com um feeling mais delicado ou/e mensagens mais criticas. Bem legal! Também conheci um pouco mais da musica brasileira. Foi um ano de amadurecimento intelectual… mas ainda falta conhecer e descobrir muita coisa!

Objetivos para 2010?

1) Conseguir passar na FUVEST, melhorar minha redação e me tornar uma pessoa mais segura, confiante.

2) Conseguir fazer um esporte ao longo do ano

3) Terminar finalmente meu inglês

4) Melhorar as manchinhas da minha pele do rosto ou implicar menos com elas!

5) Ser menos tímida e mais extrovertida, sociável.

6) Conseguir ler mais

7) Passear mais com a Jessy(minha cachorra=P)

8 ) Sair pra lugares novos, ir mais em teatros, shows, exposições e museus.

E, no final de tudo, ter aproveitado cada momento e vivido intensamente mais esse ano novo ai! Que venha 2010! Feliz Ano novo pra quem fica, ou pra quem já vai viajar… e aos vestibulandos de plantão, boa FUVEST, Unicamp e demais vestibulares! 🙂

“A coisa mais triste do mundo não é alguém que perde os dedos, ou mesmo que perde a vida, mas alguém que não foi a luta, que não andou, que não percorreu um trajeto. Hoje eu sei que muito mais importante que o resultado é o caminho que agente faz.” Amyr Klink

Beijos!

Feliz Natal!

25/12/2009

Olaa!  Como foi o natal de vocês? Muita comida, conversas e presentes?

O meu foi bem divertido e diferente! Primeiro natal sem a companhia do meu avo, sinto saudades dele. Mas afora isso, correu tudo bem, tudo em paz… muito diferente do ano passado. E, sem duvidas, eu prefiro o novo jeito… poucas pessoas (é incrível como a família se divide depois da morte de um parente importante), poucos presentes e muita comida e paz! Ahh sim, porque brigar em plena época de natal e ano novo, ninguém merece.

É interessante ver como as pessoas se comportam no natal. Algumas podem festejar felizmente curtindo a presença da família. Para outras, a família é uma desgraça e o natal imprestável. Outras gostam das celebrações religiosas… alguns passam sozinhos, ou em casais, ou em amigos… não importa como, com quem ou onde, o importante é aproveitar o dia, assim como deve-se aproveitar a vida. Por isso não recrimino a data e espero que os odiadores do natal tentem pensar nele de forma positiva, mesmo quando a corrente puxa o contrario… família as vezes é uma maldição, mas não é culpa da data.

Não sou adepta do natal comercial ou hipócrita, aquele onde somos forçados a forjar sorrisos para agradar familiares e engolir o tempo pra tentar faze-lo passar rápido… Eu  gosto do natal por ser uma data de renovação. Querendo ou não, é um lembrete para fazer as pessoas pensarem durante um dia o que deveriam pensar o ano todo..e não apenas pensar, mas por em pratica. Parar de olhar tão somente pro próprio umbigo, procurar viver momentos de paz e não de divergências e brigas, falar coisas bonitas e sinceras as pessoas… Enfim, eu gosto desse lado do natal, e é o lado que ainda me faz ter a esperança em acreditar que não é de tudo uma data inútil.

Desejo a todos meus leitores sempre sempre muitas felicidades, conquistas, paz, amor.. e sem duvida, algo que considero mais importante: luz! Para iluminar caminhos, mentes e corações! Não podemos esquecer que a renovação tem inicio em nos mesmos… mudar sempre! Sempre para melhor!

E aos vestibulandos de plantão, boas provas e muita calma!

Filmes Cartaz Up - Altas Aventuras Ontem assisti ‘Up – Altas Aventuras’, produzido pela parceria entre  a Disney e Pixar. Sou fan dos filmes da Pixar! Amo amo as produções… Toy Story, Monstros S.A, Procurando Nemo são só alguns dos nomes mais conhecidos. O que todos os filmes deles tem em comum? Apesar de serem filmes aparentemente infantis, os temas são universais (amizade, amor, vida, tempo etc) e cada historia tem um jeitinho sensível e único de ser contado – MUUUITO diferente de produções tipo ‘Xuxa e o mistério da feiurinha’ que alem de tentar copiar o estilo americano(o pior dele,alias) de comedias infantis, possui um humor emburrecedor e com aqueles estereótipos nada reflexivos..( Écaaaa! ).

Os da Pixar são filmes inteligentes, sensíveis e muuito bem feitos, feitos para qualquer pessoa, de qualquer idade, assistir. Com um humor tênue, singelo e sincero. Amo! E essa produção mais recente, Up, é incrível! Se puderem, assistam! É muito emocionante, tocante e fofo!

Nesse link  http://www.adorocinema.com/filmes/up/ tem varios comentarios sintetizando a essência do filme! Deem uma lida, vale a pena!

Por enquanto é isso…

Beijos!

DF e blábláblás

23/12/2009

Tres poderesReflexos – Sexta fui pra Brasília. Como la é diferente daqui é indescritível. Não que tenha sido alguma surpresa nova, já conhecia o lugar… mas é sempre bom ver o que as pessoas conseguem fazer quando tem BOA VONTADE. Se um presidente construiu uma capital nova para o pais durante sua gestão do governo, também é possível melhorar a saúde publica, o transporte e a educação, no mínimo esses três itens, no Brasil inteiro. Decepciona-me ver as eleições chegando, e junto um filme sobre a vida do presidente, promessas, acusações e propagandas apenas.

Naqueles dias… – Agente passa o tempo todo buscando algo que nos complete, nos torne plenos e verdadeiros. Mas…. quando vamos encontrar esse algo? Parece que sempre falta alguma coisa. Não quero,e nem ouso, ser sempre certinha… viver a vida seguindo todas as regras não é viver, alem do que não completa nada e nem ninguém. Transgredir faz parte. Mas viver na transgressão, também não é viver. Alguém me explica, quando que esse vazio vai-se embora? Porque enquanto tudo que toco esvoece em minhas mãos, o chão ainda é firme. Não sei se deveras seja bom, ou ruim… alguém, se souber, me explique.

Vivendo um monte de sensações estranhas e intensas… vai ver é a idade. Vai saber.

13/12/2009

Vitrolinha vitrolinha minha!

Quis subir ao céu e tocar as estrelas. Inebriar em nevoas, balançar, deixa-se levar… Tocar o tempo, mentir verdades, iludir a realidade. Saudade! Saudades..! Em espanto tocou e deixou-se tocada; parou na escada, olhou por trás da parede e nada… sede,sede, muita sede e nada de água!
Em sono,sonhos! Desativo de memórias, criação de idéias e relaxando a cuca. Ahhh, traz coisas diferentes, sensações novas o tempo novo! Diz ano novo, então mudem as caras, por que não há de mudar? Mudem, mudem as caras…!
Quis escapar do passado, inovar o presente e desconhecer o futuro. Quis sair do tédio… que tédio! Cansaço do mato, de todos cavalos, do ginásio e colegial! Vida, vida, quer vida! Andar, cansar, caçar! Morrer de amor e matar!
Viver em letras, mas o vicio não deixa! Maquina chata, quente, metálica, me liberta de sua presa? Me tenta, me tenta, cedo e nada trás em troca… maquina dos homens,maldita maquina… gosto tanto de tu, metálica..e só se aproveita de mim.
Em marte o leão! Final de netuno seria mais certo dizer… mais certo, não de todo certo. Nos outros planetas criar vontade,vencer barreiras invisíveis de mim com mim mesma. Tirar pedras dos caminhos… ou, pular… que seja,desde que superar!
Escreve, mas em tinta de watts não fica muito impresso.. sabe-se la como são a coisas, não.. ? duas e vinte dois… beijos pro relógio! Escreve pra depois ler, lembrar e manter sorriso! Vá entender, vá entender… cansei desse tema,mas não canso de o reescrever.

Eu te amo não diz tudo

04/12/2009


O cara diz que te ama, então tá! Ele te ama.
Assunto encerrado.
Você sabe que é amado porque lhe disseram isso, as três palavrinhas mágicas.
Mas saber-se amado é uma coisa, sentir-se amado é outra, uma diferença de quilômetros.
A demonstração de amor requer mais do que beijos, sexo e palavras.
Sentir-se amado é sentir que a pessoa tem interesse real na sua vida, que zela pela sua felicidade, que se preocupa quando as coisas não estão dando certo, que coloca-se a postos para ouvir suas dúvidas e que dá uma sacudida em você quando for preciso.
Ser amado é ver que ele(a) lembra de coisas que você contou dois anos atrás, e vê-lo(a) tentar reconciliar você com seu pai, é ver como ele(a) fica triste quando você está triste, e como sorri com delicadeza quando diz que você está fazendo uma tempestade em copo d’água.
Sentem-se amados aqueles que perdoam um ao outro e que não transformam a mágoa em munição na hora da discussão.
Sente-se amado aquele que se sente aceito, que se sente inteiro.
Sente-se amado aquele que tem sua solidão respeitada, aquele que sabe que tudo pode ser dito e compreendido.
Sente-se amado quem se sente seguro para ser exatamente como é, sem inventar um personagem para a relação, pois personagem nenhum se sustenta muito tempo.
Sente-se amado quem não ofega, mas suspira;
quem não levanta a voz, mas fala;
quem não concorda, mas escuta.

Acabou!

20/11/2009

Como num passe de mágica, desfez-se as correntes, desfez-se as amarras e o medo. Agora estava livre dos outros e presa as suas próprias decisões. Já podia respirar o ar impuro da cidade tão amada, já podia pegar o metro e andar com destinos sem horários de volta.
Iria a cinemas, museus, exposições, shows… viajaria pelo Brasil, conheceria gente nova, perderia medos. Enfrentaria suas próprias dificuldades, aquelas caçadas propositalmente, e não mais números como pedra no meio do caminho.. Bom, talvez ainda reste alguns, mas não é como antes. É melhor. É melhor mesmo sem saber por que.
Era livre. Presa a si mesma, mas a quem amava.
Estava feliz, só isso importava naquele momento.